15 de ago de 2011


Pesquisadores do Lincoln Lab do MIT (Massachusetts Institute of Technology) desenvolveram uma droga com tecnologia capaz de curar quase todas as doenças causadas por vírus, do resfriado comum ao H1N1.

A nova droga criada pelo MIT, chamada DRACO (Double-stranded RNA-Activated Caspase Oligomerizer) ataca as células infectadas e mata, trabalhando especificamente em particular no RNA.

DRACO induz seletivamente a apoptose, um suicídio celular, em células que contenham qualquer vírus DSRNA (bicatenários), o que provoca a rápida morte das células infectadas sem causar quaisquer danos às saudáveis.


Como conseqüência dessa seletividade, DRACO seria capaz de curar de forma efetiva praticamente todos os vírus ARN bicatenários. Ademais, faria de forma rápida e com pouco dano colateral para o paciente. Em tal sentido, consideremos que na atualidade para cada vírus corresponde um medicamento antiviral, o que é ineficiente e terrível, sobretudo ante o aparecimento de novos vírus. Por verdade, devemos somar a este novo medicamento a recente descoberta de um anticorpo que pode curar todos os vírus da gripe.

“Em teoria, ele deve trabalhar contra todos os vírus”, diz Todd Rider, um cientista sênior no Chemical Lincoln Laboratory.

É uma tecnologia avançada e de amplo espectro, ela poderia também ser usado para combater surtos de novos vírus.

A nova terapia até agora teve efeito contra 15 vírus, incluindo o resfriado comum, dengue, um vírus pólio, um vírus estomacal e vários tipos de febre hemorrágica. Talvez o vírus mais importante que a equipe pesquisou foi o da gripe H1N1. Países como o Brasil que sofrem anos a fio com epidemias de dengue poderiam ter benefícios imensuráveis.

Pesquisadores do MIT comentam sobre DRACO, dizendo:

“DRACO tem o potencial para revolucionar o tratamento e a prevenção de praticamente todas as doenças virais, incluindo tudo, desde o resfriado comum ao Ebola”.

Basicamente a droga funciona da seguinte forma: quando uma das extremidades do DRACO liga a DSRNA, sinaliza a outra extremidade do DRACO para iniciar a apoptose, (suicídio celular programado) matando as células antes que um vírus qualquer tenha chance de replicar.

O tratamento de amplo espectro é projetado para acionar o suicídio celular em células que foram invadidas por qualquer vírus, assim, travando a infecção, deixando as células saudáveis ​​sozinhas.

DRACO curou completamente camundongos infectados com o vírus gripe H1N1 em laboratório, um grande passo.

“Esperamos que ele possa até ser útil contra surtos de novos vírus ou mutação, como a SARS 2003 [síndrome respiratória aguda grave] “.

DRACO é uma droga de metas seletiva, no sentido de que se concentra exclusivamente sobre as células que abrigam o vírus, deixando os tecidos saudáveis ​​na área que não foi afetada, livre de danos significativos.

Assim que todas as atividades deste novo medicamento forem confirmadas em novos testes que estão sendo realizados pelo MIT, teremos aqui, com certeza, uma revolução.

0 comentários:

  • RSS
  • Delicious
  • Digg
  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin
  • Youtube